-A +A

Blog de Wilson Milagres

Personal dancing - texto sobre dança de salão

por Elaine Reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

 

“Trabalho antigo que alguns leigos acham que é novidade.”...

 

“Serviço árduo que muitos acham glamoroso.”...

 

Como qualquer tipo de trabalho, tem suas vantagens e desvantagens. Para quem quiser exercer esta profissão, darei algumas dicas.

 

Há vários anos, presto serviço para várias empresas, nutrindo-as para diminuir a escassez de cavalheiros dançantes. Dessa maneira, deixo aqui as regras básicas:

 

  • Não aborde uma mulher acompanhada, a não ser que o seu par vier pedir o seu serviço.
  • Unhas limpas, um perfume suave, um lenço no bolso, um bom hálito (bala de preferência e chicletes nunca).
  • Sapato confortável, e adequado com o traje do evento.
  • Execução de passos simples lembrando que sempre menos é mais.
  • Preocupação com as senhoras da melhor idade na execução de passos principalmente dos membros superiores.
  • Dentro do evento, saber se posicionar com classe para as senhoras que pedem telefones particulares. Neste caso a melhor opção é passar o cartão da empresa em que trabalha.
  • Não ingerir bebida alcoólica, mas sempre está hidratado com outros tipos de bebidas.
  • Fazer alongamentos antes de começar a jornada de trabalho.
  • Ser agradável, sempre com um sorriso.
  • Baile é um lugar para dançar e não ensinar passos. O processo de aprendizado é dentro de um lugar destinado para este fim.

Agora, para as mulheres que se dispõem fazer este serviço, se preparem, pois temos que ter muito jogo de cintura. Para falar a verdade, eu não gosto deste serviço.

 

Infelizmente, 95% dos cavalheiros são desagradáveis, com considerações esdrúxulas e, para piorar a nossa situação, do meio para o final do baile, já estão semi-bêbados ou bêbados.

 

Portanto, não desejo este trabalho nem para minha inimiga.

 

Mas serviço é serviço e, como diz o filme “Pagando bem que mal tem”, há aquelas que não se importam... Mas adianto que você tem ser “muito mulher” para fazer este serviço e se defender das palhaçadas masculinas.

 


Elaine Reis

é instrutora especializada em dança de salão da "Academia Pé de Valsa"- BH - divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Memórias de um baile: Lançamento do projeto Caravana da Dança BH

Olá!

E aconteceu no dia 09 de maio 2009 - sábado - o esperado Baile de lançamento do projeto Caravana da Dança BH.

Bom o baile contou com a presença de 200 pessoas, excluindo os acompanhante de dança (monitores da Caravana da dança BH) e organizadores e staff.

Muita gente bonita, é claro!

A seleção musical teve seus altos e baixos, mas na média foi boa.

18ª agenda de bailes de Belo Horizonte

Olá!

E nem preciso avisar que está é uma semana muito especial. No sábado realizo, em conjunto com mais 3 dançarinos, o meu primeiro baile. Espero que todos possam ir para se divertirem comigo.
Então, dia 09 - no próximo sábado - a partir das 20 horas, na Timbiras,2928-Barro Preto, perto do Hospital São José.

Memórias de um baile: Milonga del domingos

Olá!

Domingo estive na Milonga del domingos, na Top Dance. Como sempre muito boa. Muito divertida, mesmo sendo pouca as cortinas de outros ritmos.

Muito divertida!

[]s
Wilson Milagres

Memórias de um baile: Estação da gafieira

Olá!

Estive no sábado na Estação da Gafieira, da Centro Gafeirando. Muito bem recebido pelo Acácio, o que agradeço aqui.

Baile tranquilo, pois não tinha muita gente. Seleção musical boa, mas teve alguns senões.

No mais, foi possível divertir.

[]s
Wilson Milagres

17ª agenda de bailes de Belo Horizonte

Olá!

E um fim de semana com feriado é sinônimo de poucos bailes. Então aproveite os que tem para sair para dançar.

Segue a agenda até o dia 3 de maio:

Quinta:
Liberdade Zouk no Recanto na Praça Duque de Caixas,120-Santa Tereza às 22:30 h (nesse eu acho que vou!)

Sexta:

Hoje - 29 de abril - Dia Internacional da Dança

O Dia Internacional da Dança vem sendo celebrado no dia 29 de abril, e é uma promoção do Conselho Internacional de Dança, uma organização interna da UNESCO para todos tipos de dança. A comemoração foi introduzida em 1982 pelo CID e marca ainda o nascimento de Jean-Georges Noverre (1727-1810), criador do balé moderno.

Cursos de Dança de Salão - turma nova em maio/2009

Olá!

Novas turmas de dança de salão em maio/2009. Escolha o melhor local pra você!
Atenção! As informações abaixo foram cedidas pelas escolas e são de inteira responsabilidade delas, se houve alguma mudança. Os valores das aulas são de interira responsabilidade de informação das escolas.

Cartilha da dama dançante

por Elaine reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

- Ter sempre um sorriso no rosto

- Circular no salão

- Ir ao baile acompanhada por um casal

- Lembrar que o desajeitado de hoje é o bom dançarino de amanhã

- Usar sapato e sandália adequados ao ambiente de dança

- Acreditar no seu corpo e ter confiança no cavalheiro

 - Escolher um bom ambiente para dançar

 - Lembre-se: o corpo do homem fala é só interpretá-lo
 


Elaine Reis é instrutora especializada em dança de salão da "Academia Pé de Valsa"- BH - divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Dicas de como escapar do chá de cadeira

por Elaine reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

Existe uma reclamação generalizada das mulheres que não conseguem dançar nos bailes, o famoso “chá de cadeira”. Mas, de quem é a culpa? Da quantidade inferior de homens existentes em nossa cidade (estatisticamente comprovado), da escassez de homens que gostam de dançar, ou será culpa das próprias mulheres?

De acordo com a professora de dança de salão, Elaine Reis, 90% da culpa são das próprias mulheres. Por medo de chegar sozinha nos bailes, a mulher opta por ir com suas amigas. Aí já começa o problema. As próprias mulheres já fazem concorrências entre elas, o que é péssimo!  Nos bailes, a mulher tem que ir com um casal de acompanhante. Mas, se for sair em “bando”, precisa convidar antes algum aluno de dança que goste e saiba dançar, para garantir a diversão à noite toda. E não precisa ter vergonha de fazer o convite! É preciso entender a alma masculina. A maioria dos homens é tímida por natureza e não conseguem chegar a uma mesa repleta de mulheres e convidar uma delas para dançar.

É possível presenciar, várias vezes no salão, mulheres com uma expressão muito fechada, isto também é terrível, pois os homens ficam mais inibidos ainda. Simpatia é fundamental, sorriso no rosto não custa nada, mesmo que este sorriso seja falso.

Outro conselho: circule. Você sentadinha na cadeira não aparece! Vá ao banheiro, ao bar, mesmo que for para tomar água e sempre com um belo caminhar. Não confunda um andar elegante com uma caminhada vulgar, homens respeitam as damas elegantes e de preferência caminhe no salão sem bolsa. Onde você colocará a bolsa no caso de um convite?

Um dos problemas mais graves é que as damas não têm paciência, nem tolerância com os cavalheiros que estão começando a aprender a dançar. Elas esquecem que estes homens são os dançarinos de amanhã! Aí o que acontece? Elas fazem cara feia para estes cavalheiros e eles desistem no meio do caminho. Não esqueçam queridas mulheres, nós estamos numa posição pouco privilegiada, então temos que ser espertas e pensarmos no futuro para mudarmos este quadro.

Não rejeitem, pelo contrário incentivem os homens novatos na dança. Lembre-se que um homem em uma mesa de quatro mulheres consegue dançar com todas e ainda fará companhia para entrar e sair dos lugares. Sejam espertas.

Se você quer dançar, escolham ambientes em que as pessoas vão para este propósito. Nestes lugares, podem até existir alguma paquera, mas este não é o foco principal. Cuidado com certos lugares e dê preferência aos bailes de academias de dança de salão.

Agora, um recadinho para as mulheres casadas: tenham paciência com seus maridos. Vocês já têm o principal dentro de casa, um cavalheiro. A função do cavalheiro na dança é pelo menos três vezes mais difícil e mais complicada. Tenham tolerância, pois, com calma e sem cobrança eles aprendem. Não fiquem comparando seus maridos com um instrutor ou a um dançarino experiente, isto é fator desestimulante para ele. Sejam inteligentes e usem o sexto sentido.

E lembre-se, dançar bem significa ter consciência do seu corpo em conexão com o corpo de seu parceiro. Fique a vontade, relaxe e curta o momento com muita diversão e prazer.

Não esqueça de escolher um sapato adequado, ninguém merece calçado saíndo do pé.

 


Elaine Reis é instrutora especializada em dança de salão da "Academia Pé de Valsa"- BH - divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Divulgar conteúdo