-A +A

Blogs

Cursos de Dança de Salão - turma nova em maio/2009

Olá!

Novas turmas de dança de salão em maio/2009. Escolha o melhor local pra você!
Atenção! As informações abaixo foram cedidas pelas escolas e são de inteira responsabilidade delas, se houve alguma mudança. Os valores das aulas são de interira responsabilidade de informação das escolas.

Cartilha da dama dançante

por Elaine reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

- Ter sempre um sorriso no rosto

- Circular no salão

- Ir ao baile acompanhada por um casal

- Lembrar que o desajeitado de hoje é o bom dançarino de amanhã

- Usar sapato e sandália adequados ao ambiente de dança

- Acreditar no seu corpo e ter confiança no cavalheiro

 - Escolher um bom ambiente para dançar

 - Lembre-se: o corpo do homem fala é só interpretá-lo
 


Elaine Reis é instrutora especializada em dança de salão da "Academia Pé de Valsa"- BH - divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Dicas de como escapar do chá de cadeira

por Elaine reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

Existe uma reclamação generalizada das mulheres que não conseguem dançar nos bailes, o famoso “chá de cadeira”. Mas, de quem é a culpa? Da quantidade inferior de homens existentes em nossa cidade (estatisticamente comprovado), da escassez de homens que gostam de dançar, ou será culpa das próprias mulheres?

De acordo com a professora de dança de salão, Elaine Reis, 90% da culpa são das próprias mulheres. Por medo de chegar sozinha nos bailes, a mulher opta por ir com suas amigas. Aí já começa o problema. As próprias mulheres já fazem concorrências entre elas, o que é péssimo!  Nos bailes, a mulher tem que ir com um casal de acompanhante. Mas, se for sair em “bando”, precisa convidar antes algum aluno de dança que goste e saiba dançar, para garantir a diversão à noite toda. E não precisa ter vergonha de fazer o convite! É preciso entender a alma masculina. A maioria dos homens é tímida por natureza e não conseguem chegar a uma mesa repleta de mulheres e convidar uma delas para dançar.

É possível presenciar, várias vezes no salão, mulheres com uma expressão muito fechada, isto também é terrível, pois os homens ficam mais inibidos ainda. Simpatia é fundamental, sorriso no rosto não custa nada, mesmo que este sorriso seja falso.

Outro conselho: circule. Você sentadinha na cadeira não aparece! Vá ao banheiro, ao bar, mesmo que for para tomar água e sempre com um belo caminhar. Não confunda um andar elegante com uma caminhada vulgar, homens respeitam as damas elegantes e de preferência caminhe no salão sem bolsa. Onde você colocará a bolsa no caso de um convite?

Um dos problemas mais graves é que as damas não têm paciência, nem tolerância com os cavalheiros que estão começando a aprender a dançar. Elas esquecem que estes homens são os dançarinos de amanhã! Aí o que acontece? Elas fazem cara feia para estes cavalheiros e eles desistem no meio do caminho. Não esqueçam queridas mulheres, nós estamos numa posição pouco privilegiada, então temos que ser espertas e pensarmos no futuro para mudarmos este quadro.

Não rejeitem, pelo contrário incentivem os homens novatos na dança. Lembre-se que um homem em uma mesa de quatro mulheres consegue dançar com todas e ainda fará companhia para entrar e sair dos lugares. Sejam espertas.

Se você quer dançar, escolham ambientes em que as pessoas vão para este propósito. Nestes lugares, podem até existir alguma paquera, mas este não é o foco principal. Cuidado com certos lugares e dê preferência aos bailes de academias de dança de salão.

Agora, um recadinho para as mulheres casadas: tenham paciência com seus maridos. Vocês já têm o principal dentro de casa, um cavalheiro. A função do cavalheiro na dança é pelo menos três vezes mais difícil e mais complicada. Tenham tolerância, pois, com calma e sem cobrança eles aprendem. Não fiquem comparando seus maridos com um instrutor ou a um dançarino experiente, isto é fator desestimulante para ele. Sejam inteligentes e usem o sexto sentido.

E lembre-se, dançar bem significa ter consciência do seu corpo em conexão com o corpo de seu parceiro. Fique a vontade, relaxe e curta o momento com muita diversão e prazer.

Não esqueça de escolher um sapato adequado, ninguém merece calçado saíndo do pé.

 


Elaine Reis é instrutora especializada em dança de salão da "Academia Pé de Valsa"- BH - divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Ejaculação precoce na dança de salão

por Elaine reis - Academia Pé de Valsa/BH/MG

Hoje está realmente tudo mudado.

Até os que se dizem pés de valsa estão gozando de um prazer fora da hora. Até a dança de salão, onde o conceito é a arte de interpretar a música através de movimentos dos corpos de um casal, onde a cumplicidade é fundamental, está se tornando uma manifestação egocêntrica. A energia do par está sendo transformada na execução de um ser que pavoneia e só quer aparecer, esquecendo da satisfação e do prazer da sua parceira.

Com vinte dois anos de experiência em dança de salão, digo que encontrar um verdadeiro pé de valsa está cada dia mais difícil. Por mais experiência de movimentos que alguns alcançam, a maioria está esquecendo a essência do que é dançar a dois.

Os “feras” chamam as damas para dançar e concentram todos os passos mais mirabolantes no início da música para mostrar como são bons. Isto é que é ser bom?

Toda música é uma conquista e a dama demora mais para interpretar estas informações, os movimentos devem ser inicialmente leves para que a dama tome confiança e se desarme, para depois sim, através da conquista, o bom condutor poderá através da emoção exigir movimentos mais complexos.

Fazendo uma metáfora, na verdade os pés de valsa estão tendo ejaculação precoce.

A beleza de dançar a dois está na harmonia e não no arranque.

Como dançarina de baile espero aquele par que não esteja interessado em manifestações frenéticas de movimentos em segundos, mas sim aquele que sabe buscar da sua parceira os passos que sua imaginação permitir no início, no meio e no fim de cada música.

O verdadeiro pé de valsa sempre deve deixar aquela sensação que na próxima música vai ocorrer algo diferente, que existe mais detalhes a ser mostrado.

Nem sempre ocorre uma nova oportunidade de dançar naquele baile, mas aí já é outra história.
 


Elaine Reis é instrutora especializada em dança de salão da “Academia Pé de Valsa”- BH – divulgando a dança como forma de cultura, arte e lazer.

Memórias de um baile: 1º aniversário da Oito Tempos BH

Olá!

E dia 25 de abril, além de ser aniversário do Comunidade do Orkut: Caçadores de Bailes BH, fui ao baile de aniversário da Oito Tempos.

Muita gente bonita e muita gente dançante. O baile estava lotado.

A seleção musical muito boa, ao comando do Dj Lucas.

Teve apresentação dos alunos e do Lucas e Sílvia, num espetáculo de bolero.

Muita diversão! Muito bom!

Memórias de um baile: Espaço Brasil: Uma noite pra você

Olá!

Sexta estive no baile da Espaço Brasil. Cheguei no "meio" do baile.

Muita gente nesse baile, com uma seleção musical que às vezes pecou, mas na média foi satisfatória.

Definitivamente ninguém dança em ronda nesse baile, pois quem quer fazê-lo, está impedido pelos que não fazem.

Teve aulão de bachata (esse ritmo está chegando devagar, mas tem tudo pra ficar).

16ª agenda de bailes de Belo Horizonte

Olá!

E depois de uma tumultuada semana, por conta do Dança BH, a paz volta a reinar....
E o destaque da semana, ou melhor, destaques vão para: aniversário do Acácio de Souza, no Centro Gafeirando e aniversário da Oito Tempos na União Israelita.

Segue a agenda até o dia 26 de abril:

Quinta:

Memórias de um baile: encerramento do Dança BH e aniversário da Passo Básico

Olá!

Segunda foi dia do baile de encerramento do congresso Dança BH em conjunto com o baile de aniversário da Passo Básico.

O baile foi realizado no Buffet Michelle Mazzini, no Nova Suiça. O local é muito bem decorado, com direita a cascata e um pouco mais (vale a pena conferir).

Memórias de um espetáculo: Morgana

Olá!

Domingo foi a vez do espetáculo Morgana. O espetáculo estava na programação do congresso Dança BH.

Expectativa pelo espetáculo, já que quase todo o elenco é conhecido por mim, e como já fiz essa referência, é muito interessante assistir pessoas que fazem parte do seu dia-a-dia em um espetáculo.

Memórias de um baile: Abertura do Dança BH

Olá!

No sábado teve o baile de abertura do Dança BH. O baile foi realizado no mesmo lugar do congresso, no Espaço Helium.

Com dois ambientes, o baile teve o repertório de todos os ritmos, ou melhor, de todos os ritmos comuns.

Regado a muita comida e bebida, o baile teve a presença de muitos dos congressistas e muita gente bonita.

Muito bom baile e muito divertido, já que as seleções musicais foram muito boas.

Divulgar conteúdo